Nova Castilho

Nova Castilho



Nova Castilho



Nova Castilho



Nova Castilho



Nova Castilho - Borborema




Memorial

Nova Castilho
Nova Castilho
Borborema

Prefeitura Municipal de Nova Castilho

Rua 7 de Setembro, 282 [Praça da Matriz]
CEP: 15313-000
Fone: (17) 3831-7090
Email: contab2001@ig.com.br
Site: www.novacastilho.sp.gov.br/

 

HISTÓRICO

 

A ORIGEM
O município de Nova Castilho foi criado, em 27 de dezembro de 1995. Localizado entre os rios Tietê e São José dos Dourados, no início, por volta de 1925, era um povoado conhecido como Vila Castilho. Quando tornou-se Distrito do município de General Salgado, em 24 de dezembro de 1948, possuía outro nome, JAPUÍBA, e sua sede se encontrava em outro povoado, denominado São Luiz.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
Apenas em 27 de junho de 1961 sua sede foi transferida para o povoado de Vila Castilho, mas seu nome atual foi adotado posteriormente, em 28 de fevereiro de 1964. A economia de Nova Castilho encontrava-se também, a exemplo de toda a região, na atividade agropecuária.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Distrito criado com a denominação de Japuíba, através da Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de 1948, subordinado ao município de General Salgado. Pela Lei Estadual nº 6142, de 27 de junho de 1961, transfere a sede do Distrito do Povoado de São Luiz para o de Vila Castilho mantendo a antiga denominação. Pela Lei Estadual nº 8092, de 28 de fevereiro de 1964, o Distrito de Japuíba passou a denominar se Nova Castilho. Em divisão territorial datada de 01 de janeiro de 1979, o Distrito já denominado de Nova Castilho permanece no município de General Salgado.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 27 de dezembro de 1995, através da Lei Estadual nº 9330, o Distrito é elevado à categoria de município com a denominação de Nova Castilho, desmembrado de General Salgado. Com sede no antigo Distrito de Nova Castilho. Constituído do Distrito sede. Instalado em 01 de janeiro de 1997. Em divisão territorial de 15/07/1997, o município é constituído do Distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14/05/2001. Alteração toponímica distrital de Japuíba para Nova Castilho, alterado pela Lei estadual nº 8092 de 28/12/1964.

A FÉ ERGUEU UMA CIDADE:
Nova Castilho nasceu sob o manto da fé. A fé que sempre acompanhou o seu povo e impulsionou o movimento pela sua emancipação. Tudo começou nos idos de 1923, quando à família de José Antônio de Castilho, o Zeca, mudou-se para as terras de sua propriedade, perto do Ribeirão “Açoita Cavalos”. Apedido de Francisco Pereira, um dos primeiros habitantes do lugar, José Antônio doou um pedaço de suas terras para construir um patrimônio religioso. A primeira igreja chegou antes que as primeiras casas fossem erguidas. Mas logo o povoado foi se formando com a chegada dos seus pioneiros: Felisbino Rodrigues Santana, Lino Francisco Pereira e Carmilino Francisco Pereira, dentre tantos outros. Todos os que chegavam sabiam que iam ficar econstituir uma família, plantar e viver. Lá estava o futuro. Batizar aquela vila em crescimento com o nome de Vila Castilho foi à forma encontrada por seus habitantes para homenagear aquele que deu início à formação do povoado doando suas terras para a igreja. Nascia, assim, no início da década de 1920, o povoado de Vila Castilho, que pela Lei nº 6.142, de 27 de junho de 1961, passa a ser a sede do distrito de Japiúba, até então sediado no povoado de São Luiz, em General Salgado. Com a Lei nº 8.092, de 28 de fevereiro de 1964, o distrito passa a denominar-se Nova Castilho. O jovem Francisco Righi, que se deslocara de Itajobi para tentar a vida nas novas terras, trouxe para Nova Castilho a impetuosidade dos jovens e a força do povo da Península, posto que elenasceu em Mantova, norte da Itália, região de Verona. Encontrou em Nova Castilho, trabalho, amigos e a jovem Irma, também natural de Itajobi, com quem se casou e teve três filhos, dentre os quais, Geraldo Righi. Filho de pioneiros, legítimo herdeiro da energia transformadora dos imigrantes italianos, Geraldo, casado com DonaÁurea Toledo Righi, acabou sendo um dos principais líderes do movimento que mudou para sempre a vida de Nova Castilho. Iniciado de forma tímida, num domingo de 1991, a partir de uma troca de ideias entre o senhor Geraldo e os seus companheiros Roberto Lopes e Donozor Santana, o movimento foi ganhando força, até que em 1995, foi criado o município. Geraldo explica que entrou na luta pela emancipação, porque, como distrito, Nova Castilho só ficava em segundo plano, não tinha vida própria. Ele se recorda que, durante muito tempo, a emancipação era uma meta que inspirava pouca adesão na cidade: “ninguém se interessava pelo assunto, até que começamos o movimento”. Agropecuarista, nascido em Monções, mas desde criança residindo em Nova Castilho, José Carlos Honorato da Silva foi eleito o primeiro prefeito do novo município. Mas a alegria de sua eleição e da sua filha Izabel, como a vereadora mais votada do município, durou pouco, pois um trágico acidente de carro, roubou a vida de Izabel, prematuramente, pouco depois da sua posse. Apesar dessa grande tristeza, Honorato continuou firme em seu trabalho, pois tinha a grande responsabilidade de administrar a cidade. Com uma arrecadação mensal de 90 mil reais, o prefeito, que já renovou a frota de veículos que serve a população (duas peruas kombi, um ônibus para o transporte de estudantes, um trator e uma pá carregadeira), diz que tem como prioridade levar asfalto para a zona rural do município. Para ele, emancipar Nova Castilho “foi uma boa coisa, porque a cidade ganhou vida própria. Não fica mais na dependência do município-sede”. Nova Castilho tem agora pela frente o futuro que escolheu no voto: a liberdade. Vai ter ainda é claro, muitas dificuldades, como muitos outros municípios também têm: falta de recursos, problemas administrativos, divergências políticas... Mas em uma coisa todos concordam: lá é feita a melhor festa de São José (o padroeiro) de toda região. A mesma fé que fez nascer Nova Castilho e que impulsionou o movimento pela sua emancipação, é, sem dúvida, a força que a conduz para um futuro mais próspero.
Os Primeiros Representantes  – eleitos em 1996
PREFEITO MUNICIPAL: José Carlos Honorato da Silva, casado com Maria Brigo da Silva
VICE - PREFEITO: Demerval Feitosa Sobrera
CÂMARA MUNICIPAL: Vereadores – Carlos Freitas Sartorelo, Rinaldo Aparecido Aleixo, Roberto Célio Aparecido Boneto, João Zanini, Joaquim Dias Pereira, José Lopes, Sebastião Honorato da Silva e Zulmiro Gonçalves dos Anjos.
ESTE TEXTO É DE AUTORIA DO DEPUTADO EDINHO ARAÚJO, AUTOR DA LEI 651/90 DAS EMANCIPAÇÕES.
Gentílico: Castilhense


GALERIA DE PREFEITOS
 

JOSÉ CARLOS HONORATO DA SILVA 01/01/1997 à 31/12/2004
ROBERTO LOPES 01/01/2005 à 31/12/2008
ROBERTO LOPES 01/01/2009 à 31/12/2012
JOÃO TAMBORLIN NETO 01/01/2013 à 31/12/2016
JOÃO TAMBORLIN NETO 01/01/2017 à 31/12/2020
LUCIO MAURO GARCIA 01/01/2021 à 31/12/2024

OBS.: O Sr. JOSÉ CARLOS HONORATO DA SILVA, foi o primeiro Prefeito de Nova Castilho.

 





Acervo Digital

Com a ajuda de vários colaboradores reunimos um acervo de fotos antigas desta cidade. Caso você tenha fotos antigas desta cidade, contribua conosco, enviando-as para o e-mail: contato@memorialdosmunicipios.com.br

Clique nas imagens abaixo para aumentá-las:

Faço parte dessa história
Empresas que fazem parte da história desta cidade.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site. Ao navegar pelo site, você autoriza o nosso site a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas , acesse nossa Política de Privacidade.
Entendi.