TABAPUÃ

TABAPUÃ



TABAPUÃ



TABAPUÃ



TABAPUÃ



TABAPUÃ - Sorocaba Jardim Santa Cecília




Memorial

TABAPUÃ
TABAPUÃ
Sorocaba Jardim Santa Cecília

Prefeitura Municipal de Tabapuã

Avenida Dr. José do Valle Pereira, 1607 - Centro
CEP: 15.880-000
Fone: (17) 3562-9022
Site: www.tabapua.sp.gov.br

HISTÓRICO

 

A ORIGEM
No fim do século XIX, quando da passagem de Dom Pedro II, e suas tropas com destino ao porto do Taboado, formou-se as margens do Rio Limeira um agrupamento de casebres, que recebeu o nome de Rancharia. Mais tarde, esse agrupamento transferiu-se para as margens da Estrada do Taboado, que ligava Jaboticabal ao porto do mesmo nome.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
Passou, então, o povoado a desenvolver-se, dada a boa qualidade de suas terras, que formavam as glebas Rancharia, São Lourenço do Turvo e São Domingos. É considerado o fundador do município de Tabapuã, o proprietário da gleba Rancharia, João Maurício, o qual fez doação à diocese de São Carlos, de 40 alqueires de suas terras, para a formação do patrimônio, onde foi construída a capela de Nossa Senhora dos Remédios.

ORIGEM DO NOME
O nome de Tabapuã tem sua origem na língua tupi-guarani, cujo significado é: (Taba = casa = Puã = reunião) casa de reunião.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
O povoado de Rancharia foi elevado a categoria de Distrito de Paz, com o nome de Tabapuã, através do Decreto Lei Estadual nº 1075, de 22 de agosto de1907,no município de Monte Alto, e sendo elevado a Vila por esta mesma Lei.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 27 de novembro de 1919, através do Decreto Lei Estadual nº 1662, o Distrito de Tabapuã, é elevado à categoria de Município, desmembrado do município de Monte Alto. Sua instalação verificou se em 07 de março de 1920.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município de Tabapuã compõem se de 2 Distritos: Tabapuã e Ibarra. Em divisões territoriais datadas de 31/12/1936 e 31/12/1937, bem como no quadro anexo ao Decreto Lei Estadual nº 9073, de 31 de marco de 1938, o município de Tabapuã pertence ao termo judiciário de Catanduva, da comarca de Catanduva, e se divide igualmente em 2 Distritos: Tabapuã e Ibarra. Pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30/12/1938, o município de Tabapuã adquiriu o Distrito de Novais do município de Catanduva, e perdeu o território do extinto Distrito de Ibarra, para o novo Distrito de Catiguá, do município de Catanduva. A mesma Lei que extingue o Distrito de Ibarra,também cria o Distrito de Novais. Em 1939/1943, o município de Tabapuã é composto dos Distritos de Tabapuã e Novais - e pertence ao termo e comarca de Catanduva. Em virtude do Decreto Lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945/1948, o município de Tabapuã ficou composto igualmente dos Distritos de Tabapuã e Novais - comarca de Catanduva. Assim permanecendo nos quadros fixados pelas Leis Estaduais nº 233, de 24/12/1948 e a Lei nº 2456, de 30/12/1953 para vigorar, respectivamente, nos períodos 1949/1953 e 1954/1958. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01/07/1960. A Lei Estadual nº 7664, de 30 de dezembro de 1991, desmembra do município de Tabapuã o Distrito de Novais. Em divisão territorial datada de 01/06/1995, o município é constituído do Distrito Sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15/07/1997.

Gentílico: Tabapuanense
 

GALERIA DE PREFEITOS

 

CÉSAR CARVALHO 18/01/1920 à 07/10/1930
HORÁCIO ANTÔNIO DO NASCIMENTO 10/10/1930 à 31/10/1930
MOACYR CERQUEIRA 01/11/1930 à 31/03/1933
ALUARO DE OLIVEIRA SOARES 01/04/1933 à 17/12/1933
ERASMO ALBERTO HOELZ 18/12/1933 à 30/04/1935
JOÃO BAPTISTA DA COSTA 01/05/1935 à 30/07/1938
PAULO GUZZO 31/07/1938 à 22/11/1945
ADELKE ROSSETO 23/11/1945 à 23/12/1945
PAULO GUZZO 24/12/1945 à 05/04/1947
JOAQUIM DO VALLE PEREIRA 06/04/1947 à 23/06/1947
JOSÉ REGO 24/06/1947 à 03/12/1947
JOAQUIM DO VALLE PEREIRA 04/12/1947 à 01/01/1948
RODOLFO BALDI 02/01/1948 à 01/01/1952
WALDOMIRO CASSIANO SANTANA 02/01/1952 à 01/01/1956
ADINAEL PEREIRA 02/01/1956 à 31/08/1956
JERÔNIMO IGNÁCIO DA COSTA 01/09/1956 à 12/10/1956
ADINAEL PEREIRA 13/10/1956 à 31/12/1959
JOSÉ DO VALLE PEREIRA 01/01/1960 à 09/09/1963
AÉSSIO POMPEU 10/09/1963 à 08/10/1963
JOSÉ DO VALLE PEREIRA 09/10/1963 à 31/12/1963
WALDOMIRO CASSIANO SANTANA 01/01/1964 à 31/10/1965
HENRIQUE CELSO DE SOUZA VAZ 01/11/1965 à 31/01/1966
WALDOMIRO CASSIANO SANTANA 01/01/1966 à 31/01/1969
IVAN BALDI 01/02/1969 à 31/01/1973
FUAD GHANNAGE 01/02/1973 à 31/01/1977
JOÃO BAPTISTA FACHIN 01/02/1973 à 31/01/1983
ALCINDO DO VALLE PEREIRA FILHO 01/01/1983 à 06/01/1984
PEDRO DORIVAL SERON 07/01/1984 à 23/01/1984
ALCINDO DO VALLE PEREIRA FILHO 24/01/1984 à 31/12/1985
PEDRO DORIVAL SERON 01/01/1986 à 15/01/1986
ALCINDO DO VALLE PEREIRA FILHO 16/01/1986 à 31/01/1988
WALDOMIRO XAVIER DE SOUZA FILHO 01/01/1989 à 31/01/1992
ALCINDO DO VALLE PEREIRA FILHO 01/01/1993 à 31/12/1996
WALDOMIRO XAVIER DE SOUZA FILHO 01/01/1997 à 14/05/2000
CLAUDIO FRANZOTI 15/05/2000 à 31/12/2000
JAMIL SERON 01/01/2001 à 20/01/2002
JOSÉ ANGELO MARTINS 21/01/1997 à 13/02/2002
JAMIL SERON 14/02/2002 à 31/12/2004
JAMIL SERON 01/01/2005 à 31/12/2008
MARIA FELICIDADE PERES C. ARROYO 01/01/2009 à 31/12/2012
JAMIL SERON 01/01/2013 à 31/12/2016
MARIA FELICIDADE PERES CAMPOS ARROYO 01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Sr. CÉSAR CARVALHO foi o primeiro Prefeito de Tabapuã.

 

ATRAÇÕES TURÍSTICAS

 

TABAPUÃ - CIDADE JARDIM

O charmoso município de Tabapuã vem conquistando espaço como destino turístico ideal para quem procura por descanso, lazer, cultura e contato com a natureza. Localizada bem ao centro do triângulo formado por Catanduva, São José do Rio Preto e Olímpia. Com uma rica história e opções que envolvem cultura e natureza, Tabapuã preserva os ares e a nostalgia dos áureos tempos do café que alavancou seu progresso. Na região central da cidade é possível observar casarões e construções que retratam a imponente arquitetura da Era Cafeeira. Tabapuã ainda oferece pontos turísticos localizados em atrativos rurais (Museu do Café, Sítio Beija-Flor e Pesqueiro Chiquinho Ricardo), e dois atrativos localizados na área urbana (Centro Cultural Flávio Rangel e Museu da Roça), além da Fazenda Água Milagrosa, onde surgiu a raça bovina Tabapuã. Tantos atrativos levam os visitantes a viajarem a viajarem no tempo, conhecendo e resgatando a história da cultura caipira.

ATRATIVOS RURAIS E CULTURAIS

FAZENDA ÁGUA MILAGROSA
A centenária Fazenda Água Milagrosa é uma das principais atrações turísticas e o maior empreendimento econômico de Tabapuã. A propriedade data do fim do século XIX e já foi uma das grandes produtoras de café do interior paulista, com mais de 1 milhão de pés. Ao longo do tempo, modificou sua vocação para o plantio de seringueiras, laranjas, cana-de-açúcar e mamonas. Mas foi na criação de gado que a fazenda se destacou, com cruzamentos que levaram ao nascimento da raça bovina TABAPUÃ, o primeiro zebu 100% brasileiro, reconhecido e registrado pelo Ministério da Agricultura. A visitação à Fazenda Água Milagrosa é feita sob agendamento. É possível passear por parte dos três mil hectares da propriedade. Também é possível conhecer a sede imponente e centenária da fazenda, e ter contato com alguns dos bois mais premiados do país.
Localização - Via Avenida Calil Chame, s/n.
Contato - 17-3562.1711

MUSEU DO CAFÉ
No Museu do Café, o visitante pode conhecer mais sobre a atividade econômica que impulsionou todo o interior paulista no século passado. Lá é possível aprender sobre todo o processo de produção do café.
Localização - Estrada Vicinal Tabapuã/Japurá, Km 01
Contato - 17-3562.7314

MUSEU DA ROÇA
O Museu da Roça, como o nome já diz, valoriza o povo caipira. Incontáveis ferramentas, objetos e peças de vestuário antigas resgatam a vida e o trabalho no campo.
Localização - Rua Santa Cruz, 1374 - Centro
Contato - 17-3562.0706

SÍTIO BEIJA-FLOR
O Sítio Beija-Flor destaca-se pela produção de látex e da macadâmia, noz australiana de grande valor nutricional. Na bela propriedade, é possível passear pelas plantações e conhecer todo o processo de fabricação do látex e das nozes, além de visitar uma loja com produtos exclusivos como a paçoca de macadâmia.
Localização - Estrada Vicinal Tabapuã/Uchôa, Km01 - Estrela
Contato - 17-3562.1389

ESTÂNCIA PAU D'ALHO
A Estância Pau D'alho, com o Pesqueiro Chiquinho Ricardo, também atrai visitantes com suas trilhas e represas, nas quais é possível passear de barco e praticar pesca esportiva.
Localização - Estrada Vicinal Tabapuã/Estrela, Km 4,5
Contato - 17-99613.1624

TURISMO CULTURAL
O pequeno centro urbano de Tabapuã merece uma visita. Na Praça principal está localizada a Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios, de 1939, em estilo neoclássico.
Localização - Praça Cap. Horácio Antônio do Nascimento, s/n. - Centro
Contato - 17.3562.1585

CENTRO CULTURAL FLÁVIO RANGEL
O Centro Cultural Flávio Rangel, abriga a biblioteca municipal e um Museu com acervo dedicado à história de Tabapuã e seus moradores ilustres, entre eles o Diretor Teatral FLÁVIO RANGEL.
Localização - Avenida Floriano Peixoto, 841 - Centro
Contato - 17-3562.1721

FLÁVIO RANGEL - PATRONO DA CULTURA
O diretor teatral, cenógrafo, jornalista e tradutor Flávio Rangel foi um dos cidadãos mais ilustres da cidade, considerado o Patrono da Cultura Tabapuanense. Flávio Rangel nasceu em Tabapuã, no dia 06 de agosto de 1934. Mudou-se para a capital paulista para cursar Direito na Universidade de São Paulo, onde iniciou sua vida artística, escrevendo textos para apresentações no Teatro Tupi. Em 1957, ele começou sua carreira profissional no prestigiado Teatro Brasileiro de Comédia (TBC). Flávio Rangel dirigiu mais de 80 espetáculos, tornando-se um dos maiores nomes do teatro nacional. Morreu em 1988, em São Paulo, devido a um câncer de pulmão.

PÉRGULA VITTO MONTINI NETTO
Construída na década de 1930, no local da primeira capela da cidade. A estrutura em concreto foi executada por João Gentil de Souza, inspirada no antigo conjunto de bancos do Largo Paissandu, na capital paulista.
Localização - Praça Cesar Carvalho, s/n.

O ZEBU BRASILEIRO
O surgimento da primeira raça de gado genuinamente brasileira contou com o destino. Na década de 1940, o fazendeiro Júlio do Valle levou alguns bois de Goiás para São Paulo e presenteou a Fazenda Água Milagrosa com um bezerro mocho (sem chifres), escolhido aleatoriamente na manada. Mais tarde, justamente este bezerro foi considerado o animal ideal pela equipe zoo técnica da Fazenda para o desenvolvimento de gado de maior qualidade. A partir de diversos cruzamentos e estudos, que levaram quase trinta anos, foi possível chegar a uma raça bovina com ganho de peso precoce, grande fertilidade e amabilidade, que fazem o boi Tabapuã uma das melhores raças para produção de carne em menor tempo. Hoje, o gado Tabapuã está espalhado por todas as regiões do país.Um boi campeão supera facilmente uma tonelada de peso e chega a valer mais de R$ 1 milhão.
Fonte: REVISTA CIRCUITOS TURÍSTICOS (SEBRAE)

 

 

 

 





Acervo Digital

Com a ajuda de vários colaboradores reunimos um acervo de fotos antigas desta cidade. Caso você tenha fotos antigas desta cidade, contribua conosco, enviando-as para o e-mail: contato@memorialdosmunicipios.com.br

Clique nas imagens abaixo para aumentá-las:

Faço parte dessa história
Empresas que fazem parte da história desta cidade.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site. Ao navegar pelo site, você autoriza o nosso site a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas , acesse nossa Política de Privacidade.
Entendi.