TAPIRAÍ

TAPIRAÍ



TAPIRAÍ



TAPIRAÍ



TAPIRAÍ



TAPIRAÍ - Pedregulho

TAPIRAÍ




Memorial

TAPIRAÍ
TAPIRAÍ
Pedregulho

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TAPIRAÍ

Rua Augusto Moritz, 305 - Centro
CEP: 18180-000
FONE: 15-3277.4800
Email: comunicacao@tapirai.sp.gov.br


 

HISTÓRICO


A ORIGEM
Em 15 de julho de 1930, a família Rosa, pretendendo vender suas terras nos sertões de Paranapiacaba, contratou o engenheiro Celso David do Valle que, acompanhado de Celestino Américo, percorreu a região. Em local por eles considerado ideal para a sede de uma futura povoação, colocaram um marco e a esse local chamaram de Paranapiacaba, por ficar em um tabuleiro entre os contrafortes da cordilheira marítima.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
Em 1934, iniciou se a colonização com a formação da Cia. Agrária Paulista, sendo abertas as estradas vicinais do Rio Verde, Juquiazinho, Travessão e Nagasaki. Dois anos depois, as famílias japonesas Kubota, Matsumura, Sato e outras iniciaram a produção de carvão vegetal no povoado, importante atividade econômica da época.
Em 1938, foi inaugurada a capela e a povoação recebe então o nome de Santa Catarina Mártir.

ORIGEM DO NOME
Primeiro Nome - PARANAPIACABA, nome dado pela Companhia Agrária Paulista Ltda. ao patrimônio em 1936.
Segundo Nome - SANTA CATARINA MARTIR, nome dado pela população que reclamava já em 1938 a elevação do povoado, a condição de distrito do município de Piedade, e com a construção da capela, cuja padroeira é Santa Catarina, que depois, esse nome foi vetado pela Assembleia Legislativa, tendo em vista que já havia um estado brasileiro com esse nome.
Terceiro Nome - TAPIRAÌ -  após diversas sugestões de nomes, em seguida, cogitou-se que um bom nome seria Tapiraí, de origem indígena, que alguém sabia significar Rio das Antas, ou “lugar de anta” o que se coadunava, não com um rio específico, mas com os rios Verde, Juquiazinho, Claro e Bonito, que banham a região e onde, até hoje, podem ser vistos casais desses grandes mamíferos.
Tapiraí é formado pela composição dos substantivos: Tapiraí (Do tupi, tapy’yra ou tapy’ira (anta) e ‘y (rio, águas.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Em 30 de novembro de 1938, através do Decreto Lei Estadual nº 9775, o povoado foi elevado à categoria de Distrito com a denominação de Santa Catarina, subordinado ao município de Piedade.
Em 30 de novembro de 1944, através do Decreto Lei 14334, o Distrito de Santa Catarina, recebeu a denominação de TAPIRAÍ, subordinado ao município de Piedade.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 18 de fevereiro de 1959, através do Decreto Lei Estadual nº 5285, o distrito de Tapiraí foi levado à categoria de Município, com a mesma denominação, e desmembrado do município de Piedade, Juquiá e São Miguel Arcanjo o qual pertencia.

TAPIRAI - SP
Município do interior do estado, localizado a 137 km da capital São Paulo, e situado em uma região cercada de Mata Atlântica, com rios de águas cristalinas e inúmeras cachoeiras. Tapiraí possui 80% de sua área tombadas como Área de Proteção Ambiental (APA). Também foi declarada Patrimônio Natural da   Humanidade pela UNESCO.
Destaca-se na produção de gengibre, considerado um dos melhores do mundo. É dona de diversos atrativos ligados ao ecoturismo.

LEGADO DAS ÁGUAS
A maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, de propriedade da empresa Votorantin e com aproximadamente 31 mil hectares, abrange três municípios, dentre eles Tapiraí. Com 75% da reserva já está em estágio avançado de conservação, sendo já catalogadas mais de 1.700 espécies de plantas e animais, dentre as quais a anta albina (exemplar raro), saíras e tucanos, entre as plantas, orquídeas raras, o palmito-juçara (ameaçado de extinção), copaíbas e figueiras centenárias.
Durante o verão, os dias são quentes e as noites amenas, já no inverno o frio é rigoroso. Sua padroeira é Santa Catarina de Alexandria.

DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO E CULTURAL
O município de Tapiraí se destaca como uma das primeiras cidades a conquistar o título de MIT (Município de Interesse Turístico). A cidade conta com uma grande potencialidade turística, apresentando uma mata densa e conservada, cercada de inúmeros cursos d’água.
O município pode ser visitado no verão, onde o tempo é propicio para aproveitar trilhas ecológicas e banhos de cachoeiras, ou no inverno, onde é possível presenciar o chamado “fog londrino” que se trata de uma neblina densa que recobre a paisagem em vários momentos do dia e as baixas temperaturas.
Dentre as várias opções de visitas, a cidade tem a Comunidade Tradicional Cabocla do Bairro Ribeirão da Anta; reconhecida como Patrimônio Cultural do Município de Tapiraí, a Comunidade foi fundada em meados de 1920. Localizada em uma região com fauna e flora exuberantes, cercada pela Mata Atlântica, a Comunidade se destaca por possuir uma cultura riquíssima.
No local é possível encontrar peças de artesanato, como cestos, balaios, peneiras e esteiras feitas pelas mãos de quem ali vive, além da produção de farinha de milho feita em um monjolo com mais de 50 anos.
A variedade de quedas d’águas e cachoeiras em meio a mata é enorme, as quais destacamos: A Cachoeira do Alecrim, Cachoeira do Belchior, Cachoeira do Chá, Cachoeira do Limoeiro, Cachoeira das Moças, Cachoeira do Macucu e a Cachoeira do Tombo.

MEMORIAL IÇAMI TIBA E CASARÃO OSAWA
Como tudo começou – O jovem Rikio Osawa chegou ao Brasil vindo do Japão em 1920, aos seis anos, e foi parar em Registro - SP.
Em 1938, já casado e com espírito empreendedor, foi atraído pelo sucesso econômico que prometia o recém criado distrito de Santa Catarina e se mudou para a avenida Assungui, centro da vila.
Dono de um caminhão, ocupou-se com o escoamento da farta produção do lugar e, ao mesmo tempo, tocava sua oficina mecânica. De bom tino comercial, percebeu a carência do vilarejo e passou a trazer das Capital o que não tinha ali: peças, utensílios, alimentos industrializados e, principalmente, gasolina em galões.
Com o sucesso, Rikio instalou até uma bomba de gasolina na avenida e construiu o casarão entre os anos de 1942 à 1943.
Técnica Japonesa de Construção:
O sobrado foi planejado e construído com técnica japonesa, pois Rikio tinha irmãos e cunhados que eram carpinteiros quando viviam no Japão.
Foram eles os construtores, cuja técnica não se utilizava prego ou outro tipo de ferro. “Era tudo feito no encaixe e o aparelhamento no enxó”, narra seu filho Hisao Osawa.
Rikio Osawa era articulado, prestativo e por isso muito querido. Atuou ativamente no movimento de emancipação do distrito de Santa Catarina, mas se mudou para São Paulo antes da primeira eleição, nascimento de Tapiraí. Ele veio a falecer na capital em 1997, aos 86 anos.
Filho Ilustre:
O ilustre cidadão e professor IÇAMI TIBA nasceu em Tapiraí em 1941. Formou-se médico psiquiatra, foi colunista, palestrante e escritor renomado sobre educação familiar e escolar. Morreu em agosto de 2015, em São Paulo, aos 74 anos.

Fonte:
- Textos extraídos do site da Prefeitura Municipal – Plano Diretor – e pesquisas públicas.
- Texto extraído da Revista Comemorativa dos 62 de Tapiraí – Edição nº 08 de fev/2021.
Fotos Históricas:
- Extraídas da página – TAPIRAÍ DAS ANTIGAS – Facebook -
Realização:
- Diretoria da Divisão de Turismo e Cultura - - Patrícia Aparecida de Faria – Diretora.
- Diretoria da Divisão de Comunicação Institucional - Patrícia Aparecida de Faria – Diretora
Apoio:
- Prefeitura Municipal de Tapiraí
Colaboração:  
- Câmara Municipal de Tapiraí
Gentílico: Tapiraiense

                                                                                                       GALERIA DE PREFEITOS

SHINASHIRO MATSUMURA 1960 À 1964
ANTHEMO VICTÓRIO PILAN 1964 À 1969
FRANCISCO IISE FILHO 1969 À 1973
ANTHEMO VICTÓRIO PILAN 1973 À 1977
FRANCISCO IISE FILHO 1977 À 1983
ANTHEMO VICTÓRIO PILAN 1983 À 1988
CARLOS COLOMBO 1989 À 1992
JOÃO BATISTA MACHADO 01/01/1993 Á 31/12/1996
CARLOS COLOMBO 01/01/1997 Á 31/12/2000
JOÃO BATISTA MACHADO 01/01/2001 Á 31/12/2004
ALVINO GUILHERME MARZEUSKI 01/01/2005 A 31/12/2008
ALVINO GUILHERME MARZEUSKI 01/01/2009 A 31/12/2012
ARALDO TODESCO 01/01/2013 A 31/12/2016
ALVINO GUILHERME MARZEUSKI 01/01/2017 A 31/12/2020
ARALDO TODESCO 01/01/2021 A 31/12/2024

OBS.: O SENHOR SHINASHIRO MATSUMURA FOI O PRIMEIRO PREFEITO DE TAPIRAÍ.





Acervo Digital

Com a ajuda de vários colaboradores reunimos um acervo de fotos antigas desta cidade. Caso você tenha fotos antigas desta cidade, contribua conosco, enviando-as para o e-mail: contato@memorialdosmunicipios.com.br

Clique nas imagens abaixo para aumentá-las:

Faço parte dessa história
Empresas que fazem parte da história desta cidade.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site. Ao navegar pelo site, você autoriza o nosso site a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas , acesse nossa Política de Privacidade.
Entendi.